• Susana de Sousa

A Lua Cheia dos Sentimentos (e do Destino)

Olhando para trás, percebo que a Lua tem sido a minha grande Mestre no Human Design. É quando escrevo sobre os seus trânsitos que mais me dedico ao estudo e é através dos seus movimentos que vou sentindo as múltiplas possibilidades que existem no movimento energético do gráfico.


Um “BodyGraph”, a base de trabalho do Human Design, é um mapa vivo onde se consegue sentir o fluxo energético da própria vida. Quando me conecto a um gráfico, não me limito a fazer uma análise racional. Sou de imediato afectada pelas energias que estão ativadas.


Ao começar a escrever sobre esta lunação, dei por mim a ir atrás no tempo, a tentar encaixar pedaços de histórias para conseguir encontrar um sentido global. Provavelmente só chegarei ao sentido depois da Lua Cheia. Para já, vou sentir... É o Canal da Abstração a funcionar em pleno.



Sentimentos, o fogo que se gruda


No dia 22 de Agosto (com o seu auge às 13h03 em Portugal), a Lua junta-se à Terra e a Júpiter na porta dos Sentimentos. Esta porta representa o potencial para sentir e para ansiar viver uma nova experiência partilhada com outros. É aqui que podemos ter a consciência de que existe algo para sentir. É aqui que nascem os sentimentos e que nos colocamos nas mãos do Destino.


Quando ansiamos por uma nova experiência podemos ser levados a criar expetativas. A tendência vai ser dizer que sim a qualquer possibilidade de sentir, ainda que tenhamos de lidar com “forças inferiores” (pessoas ou sentimentos negativos), resignando-nos àquilo que é.


Como iremos lidar com uma nova experiência? Levando o compromisso até ao fim ou desistindo à menor contrariedade?


As memórias de experiências anteriores vão ser chamadas à cena, podendo trazer demasiadas confusões e indecisões. Essas memórias podem revelar informação de vidas passadas, pelo que será de valor observá-las e senti-las para trazer consciência para a vida atual.


Sendo a porta dos Sentimentos uma ativação no Plexo Solar, há nela implícito o medo do destino. Por muito que se deseje sentir, há um nervosismo sobre o que irá acontecer.





Um amor indeciso


Estamos novamente numa lunação de linha 6, pelo que o nosso olhar terá a capacidade de ir mais longe, saltando a cerca da porta 30 para procurar a abundância espiritual da porta 55, através da cooperação com “forças superiores” – tema que já tinha sido proposto na última Lua Cheia (Lua Cheia das Limitações).


Quando olhamos para a porta 55 estamos diante da única porta de Amor no Plexo Solar. Esta é a porta que está sob enorme pressão mutativa e que, em 2027, irá dar origem a uma nova forma de consciência emocional.


O Amor desta porta é marcado pela indecisão. A sua individualidade, que oscila entre melancolia e paixão, por vezes não sabe onde se situa. Este “mood” pode fazer-nos sentir perdidos nesta Lua Cheia dos Sentimentos, que já por si está sujeita à onda emocional produzida pela porta 30. E com Júpiter tudo é ampliado, em ondas que podem gerar a necessidade de iniciar ou terminar relacionamentos.


Ondas de esperança e de dor vão fazer o mundo perceber o impacto da dualidade. O Plexo Solar, até 2027, continua a ser um motor poderoso que nos está a ensinar sobre os extremos emocionais. A esperança, ou a falta dela, irá marcar com intensidade esta lunação.



A cigarra e a formiga


Com o Canal da Abstração ativado nesta Lua Cheia (Mercúrio e Marte), sinto-me compelida a olhar para o início do ciclo lunar (Lua Nova da Abdicação). Uma lua que falava de relacionamentos e da necessidade de abdicar de algo.


No momento em que ocorria a Lua Nova, fui atraída por um som estridente. Dentro do meu quarto, a minha gata brincava com uma cigarra.


Que significado simbólico pode ter esta visita inesperada? Logo numa Lua Nova, em que um novo ciclo se inicia?


Reparei que o corpo da cigarra estava partido, faltando-lhe a parte final (algo do passado a libertar-se?). Fiquei aflita com o sofrimento do pequeno animal, enquanto observava a felicidade da minha gata, que nesse momento tinha a cigarra na sua barriga.


Se quisermos compreender a onda emocional de um Plexo Solar, cá está: dor e prazer. Para um Plexo Solar indefinido como o meu, isto resulta em amplificação e confusão.


A pobre cigarra acabaria por abdicar da vida no dia seguinte (tentei salvá-la, sem sucesso). Tinha-se colocado nas mãos do Destino (já a prever o desfecho da lunação na porta dos Destinos?).


Fui investigar o que simbolizava a cigarra e descobri que o seu processo é semelhante ao de uma linha 6. Vivem 3 fases distintas: primeiro são ovos; depois, transformam-se em ninfas (período em que vivem debaixo da terra e que pode ir de 1 a 17 anos); e, finalmente, ascendem para viver como cigarras adultas, preparando-se para o acasalamento e encantando-nos com o seu canto de amor.


São, assim, um símbolo de renovação, transição, paciência, resistência, mudança, ressurreição e amor. Como cantam em coro, são também símbolo de trabalho em equipa.


O som que a cigarra emitiu no meu quarto parecia querer despertar-me e o mínimo que posso fazer para honrar o seu destino é contar a sua história.


Curiosamente, no dia seguinte, uma amiga tirou-me um oráculo e saiu-me precisamente a Formiga. O meu primeiro pensamento foi: “estou de férias, e a formiga fala de trabalho”. Trabalho em equipa (a Lua Nova estava numa linha 4).


E, de facto, tenho trabalhado todos os dias, mas não o tenho feito sozinha. Sinto-me a caminhar para as mãos do Destino.



Como lidas com o Destino?


Observa a linha do teu Perfil consciente (número no canto superior direito) e lê a frase correspondente.


Eu lido com o meu destino com...


1 – Compostura – mesmo na desordem, investigo uma forma de encontrar o meu equilíbrio e sentir-me em segurança, apesar de arder de desejo.


2 – Pragmatismo – perante os extremos emocionais, vou sempre tentar encontrar um equilíbrio natural e não desperdiçar energia se não for possível viver as experiências emocionais que desejo.


3 – Resignação – aceito o que é, seja positivo ou negativo, com a resiliência e capacidade de adaptação que me são inatas, permitindo-me tempo para adquirir claridade emocional.


4 – Esgotamento – corro o risco de provocar colapso emocional por tanto querer viver as experiências que desejo, pelo que é saudável para mim entrar apenas nas experiências que são corretas.


5 – Ironia – gosto de voltar atrás e experimentar novamente os sentimentos antigos, só para confirmar e assim progredir.

6 – Execução – tenho a disciplina para manter a ação correta, desejando somente as melhores experiências.


O meu, no exemplo acima, é uma linha 6, pelo que lido com o Destino com Execução.


Seja qual for a tua forma de lidar com o Destino, a chave é não criar expetativas. E se tiveres o Plexo Solar definido, permite-te tempo para chegar à claridade emocional.



Ir ao encontro do Destino


Estamos desenhados para ir ao encontro do nosso Destino. A única coisa que é necessária é deixar de resistir à jornada.


Para fazer isso, é fundamental conhecermos o nosso funcionamento energético. Qual a nossa autoridade para tomar decisões? O Plexo Solar exige tempo, enquanto o Sacral e o Esplénico decidem no agora. Qual a melhor estratégia? Algumas pessoas devem esperar um estímulo ou um convite, enquanto outras devem tomar iniciativas e simplesmente informar. Como lidar com os centros definidos e os indefinidos? O Ego definido, por exemplo, deve cumprir as suas promessas, enquanto o indefinido não se deve comprometer. E como minimizar o desconforto da definição bipartida, tripartida ou quadripartida? E quando não existe definição?


Com o Human Design temos, pela primeira vez na História da Humanidade, a capacidade de observar essa mecânica e de obter soluções práticas, algumas delas imediatas.


>>> descobre o teu funcionamento energético com o Human Design


 

>> Subscreve aqui a newsletter do YourSELFStory para receber conteúdos exclusivos.

O que dizem desta newsletter:

"Cada newsletter é sempre uma boa surpresa e escrita numa linguagem doce e maravilhosa que nos enche a alma."

“Tanta LUZ!”

"Ler esta newsletter é um bálsamo para a alma e um elixir de renovação para o coração!"

“Espectacular!”

“Obrigada por seres este veículo de descoberta e autoconhecimento.”

“Wow! Adorei!”

“Susana, todas as suas mensagens vêm mesmo no momento certo.”

“Emocionante.”

“Estás a funcionar como um despertador!”

“Lindo!”

78 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo