• Susana de Sousa

A Lua Nova da Abdicação


A 8 de Agosto (14H50 em Portugal), a Lua Nova fala de abdicação e pode apontar um novo caminho para o futuro. Iniciamos uma nova direção lógica que nos pede para renunciar a algo em benefício do todo.


A Lua ocupa o lugar do Ser Verdadeiro em interação com os outros, pelo que necessita de saber aceitar o julgamento alheio.


Talvez por fadiga, ou talvez porque a nossa verdadeira essência assim o exige, teremos a possibilidade de entrar num ciclo em que nos é pedida abertura emocional e silêncio, para depois podermos dar um passo em frente, com mais sabedoria.


O foco desta lunação é a direção lógica da Humanidade e pode gerar uma enorme fadiga. Excelente momento para quem está de férias, e pode assim aproveitar para regenerar-se.


Naqueles momentos de silêncio em que contemplamos o oceano tranquilo, talvez surja alguma inspiração que nos traga respostas em relação ao caminho que temos de seguir, mas será na Lua Cheia que a força para a concretização irá manifestar-se.




A Esfinge


Estamos na Cruz da Esfinge, a abrir o caminho em que o propósito é cumprido através dos relacionamentos (Quarto da Dualidade). É o momento do ano em que temos maior tendência para buscar um vínculo e caminhar de mãos dadas com outros.


Simbolicamente, a Esfinge egípcia é a guardiã dos caminhos. O seu corpo de Leão representa o Sol (por sua vez, símbolo da nossa identidade e do nosso brilho interior), e o seu rosto humano confronta o Sol nascente, aquele Sol que está por vir.


É, portanto, um momento revelador de caminhos. Um momento em que podemos ter de mudar de direção, se quisermos avançar para um futuro mais saudável e luminoso.


A Lua vem indicar-nos um caminho onde podemos ser líderes a partir da nossa integridade, mas não sem que abdiquemos de qualquer coisa. Para conseguirmos abdicar, temos de olhar para o futuro e perceber que há uma direção lógica que nos faz sentir mais seguros.


Estamos numa linha 4, e as oportunidades de assumirmos liderança nalguma área da vida podem surgir ao longo do ciclo lunar, que culminará numa Lua Cheia dos Sentimentos.





Um caminho feito com outros


Relacionamentos. Eu e o outro. Até onde posso ser eu mesma(o) quando estou com outros? Com quem me devo relacionar?


Por condicionamento, tendemos a relacionar-nos com pessoas erradas, criando muitas vezes relações abusivas, de dependência, conflituosas ou simplesmente não satisfatórias.


O Human Design ensina que há determinadas pessoas que fazem parte do nosso fractal, e outras que simplesmente não fazem.


As pessoas da nossa linha fractal estão connosco desde o início e são aquelas que iremos atrair quando vivemos segundo a nossa Estratégia de Vida e Autoridade. Em vez de forçamos relacionamentos, apenas precisamos de usar a nossa energia de forma correta, e as pessoas da nossa linha fractal começam a mover-se na nossa direção.


Isto é válido para relacionamentos de toda a espécie, desde românticos até às pessoas com quem trabalhamos ou com quem nos cruzamos na rua.


Sempre que usamos a nossa energia de forma errada, afastamos as pessoas da nossa linha fractal.


Este momento é excelente para observarmos a nossa interação com os outros.


Se és Gerador, percebe o teu grau de satisfação com as pessoas que te rodeiam. Se és Projector, observa se há reconhecimento por parte daqueles que guias. Se és Manifestador, lembra-te de informar as pessoas envolvidas nos teus processos de decisão, e procura perceber se essas pessoas te trazem um senso de paz. Se és Reflector, as pessoas que fazem parte do teu ambiente devem surpreender-te na positiva. Se te desiludem, talvez não sejam as pessoas corretas para ti.


Aproveita este trânsito para reforçar a tua rede de relacionamentos de forma positiva, ou simplesmente descansa e observa. Segue a tua Estratégia de Vida e Autoridade e poderás surpreender-te com a qualidade das relações que começam a surgir na tua vida.



Palavras-chave da linha 4: oportunista, externalização, amizade, abdicação, recursos humanos, influência, simpatia, fadiga, rede de relacionamentos


O poder do Leão


Com o Sol no signo de Leão, a busca pela nossa autenticidade torna-se um imperativo que não é possível ignorar. No entanto, esta Lua Nova vem obrigar-nos a olhar para o colectivo, e pode forçar-nos a abdicar de algo importante para a nossa individualidade.


A chave para que abdiquemos apenas do que é correto para nós, é seguirmos a nossa Estratégia de Vida e Autoridade. Assim, conseguimos exercer o nosso papel no colectivo respeitando a nossa integridade individual. Na ótica do Human Design, esta é a única forma de trazer Amor ao mundo.


Descobre mais sobre este processo aqui:


>>> Estratégia de Vida e Autoridade



* a Mandala e o Rave Bodygraph são marca registada da Jovian Archive.

 

>> Subscreve aqui a newsletter do YourSELFStory para receber conteúdos exclusivos.

O que dizem desta newsletter:

"Cada newsletter é sempre uma boa surpresa e escrita numa linguagem doce e maravilhosa que nos enche a alma."

“Tanta LUZ!”

"Ler esta newsletter é um bálsamo para a alma e um elixir de renovação para o coração!"

“Espectacular!”

“Obrigada por seres este veículo de descoberta e autoconhecimento.”

“Wow! Adorei!”

“Susana, todas as suas mensagens vêm mesmo no momento certo.”

“Emocionante.”

“Estás a funcionar como um despertador!”

“Lindo!”

57 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo