• Susana de Sousa

A Lua Cheia da Sabedoria

Quando escrevi sobre o início deste ciclo lunar (A Lua Nova da Individualidade), tive este insight:


“O grande segredo do processo de individuação é este: começamos a sentir amor por nós mesmos. A palavra individuação poderia ser substituída pela expressão: "romance contigo".”


Agora chegamos à Lua Cheia da Sabedoria (26 de Maio, 12h14), que nos ensina a usar o senso comum para perceber o que temos de libertar. É preciso saber parar quando estamos a morder mais do que aquilo que podemos mastigar, sejam relações, atividades, rotinas, padrões de pensamento, emoções antigas. Só assim podemos deixar brilhar a verdadeira sabedoria e aplicar a nossa consciência individual com confiança, de modo a manifestar esse amor por nós mesmos.


Saturno vai pedir-nos para olhar para o passado, em profundidade, oferecendo a possibilidade de nos libertarmos de padrões cármicos.


Há um enorme desafio em trazer à forma a Sabedoria que temos dentro de nós enquanto seres únicos e soberanos, individuais, num mundo que é feito de dualidade. O amor por nós próprios é apenas o primeiro passo, a fundação desta jornada em direção à Sabedoria.


Um eclipse lunar irá cristalizar esta energia durante os próximos meses, trazendo-nos para o momento presente, para o Agora.


O trânsito lunar pede-nos contemplação, e vai colocar-nos num intenso processo energético em que vamos dar por nós completamente auto-absorvidos e muito ocupados. Também pode gerar surtos de melancolia e surtos de criatividade (mais sobre este tema aqui).


Se colocarmos o nosso foco naquilo que é correto para nossa energia, purificando rigorosamente tudo o que é negativo, esta capacidade de auto-absorção pode levar-nos a lugares mágicos, onde o tempo parece estar parado, pois a satisfação deixa-nos num estado de pura presença, de pura existencialidade, de pura Paz.


No entanto, o contrário também pode acontecer. Se fazemos coisas por condicionamento externo, damos por nós escravizados, frustrados e enraivecidos.


Este é daqueles trânsitos a ter em conta, em virtude do seu impacto ao longo de meses. O truque é respeitar a nossa Estratégia de Vida e Autoridade, estando atentos ao condicionamento que os nossos receptores (Centro e Portas abertos) estão a amplificar e a distorcer.



O condicionamento nunca acaba!


Uma das lições do Human Design é mostrar donde vem o condicionamento. Em cada gráfico individual, os caminhos abertos estão sujeitos à entrada de energias que podem trazer sabedoria ou distorção.


A chave é termos consciência dessas energias e não agirmos com base na informação que nos oferecem.


É como na jornada dos heróis dos contos de fadas: encontras uma mesa cheia de iguarias, mas o teu companheiro avisa que não deves comer; chegas a uma fonte que te pode matar a sede, mas sabes que essa água foi enfeitiçada e que se a beberes transformas-te num veado. A comida e a água, por si, são inofensivas. O problema surge quando decides interagir com elas. Se simplesmente as observares, nada acontece.


Assim sucede com as energias em teu redor. Comida e água enfeitiçadas vão fazer sempre parte da tua vida, mas podes optar por ignorá-las.


Escolher ignorar tais forças é o que considero um ato de amor.



A individualidade (sim, outra vez!)


A energia deste trânsito lunar tem muitas semelhanças com a energia cósmica que vamos receber em 2027, pelo que pode ser interessante observá-la se quiseres perceber o que aí vem.


Por um lado, temos o Canal do Carisma ativado, a trazer a energia do Centro Sacral diretamente à Manifestação (Centro da Garganta).


Cada Centro energético processa um certo tipo de energia. Neste caso, a força de vida, a criatividade poderosa do Sacral, tem um acesso tão direto ao centro de expressão e ação, que é como se “os pensamentos tivessem de se tornar ações”.


As pessoas que têm este canal no seu desenho podem ser altamente carismáticas quando agem em resposta. O Centro Sacral é um motor, que tem disponibilidade energética para algumas ações, mas não para outras. A decisão das pessoas com o Canal do Carisma deve ser tomada sempre em resposta, pois essa é a única forma de se autopotenciarem e de utilizarem a sua força criativa da forma correta.


Num conto de fadas, esta energia seria o equivalente à Espada do Poder: uma espada que parece ter vontade própria, e que pode conquistar mundos. Só que a maior parte das pessoas vai ter dificuldade em fazer um uso adequado desse poder. Facilmente ficam reféns da “vontade” da espada. Quantos filmes já vimos em que isso aconteceu?


No entanto, quando conseguem usar a Espada com honra e mestria, tornam-se os seres carismáticos e poderosos que podem ajudar outros também a adquirir poder.


Quem não tem este canal ativado no seu desenho, vai sentir a sua potência e deve estar atento para não ser influenciado por ela.


Imagina que um pequeno elfo encontra a Espada do Poder e decide conquistar o mundo. Sente a força daquele objecto mágico e começa usar o poder de forma indiscriminada. É uma energia inebriante, que o mantém cego em relação ao seu papel autêntico. A um dado momento, vai perceber que está desvitalizado.


Se a Espada fosse um Anel, esta figura poderia ser representada pelo Gollum.


Palavras-chave da Individualidade (Circuito Individual e Canal de Integração): autopotenciação/potenciação, mutação, momento presente, pulso, acústico, criatividade, melancolia, surdez, imprevisibilidade, incerteza, inspiração.


Espada do Poder na série "Cursed", inspirada na espada Excalibur da Senhora do Lago, das lendas arturianas.



A linha 6


Por outro lado, este trânsito lunar é caracterizado pela linha 6, o que nos indica que estes próximos meses vão ser marcados por um certo distanciamento, observação e otimismo.


O que a linha 6 nos pede é que sejamos claramente um exemplo do que é um ser humano a viver de acordo com a sua individualidade.


“A linha 6 está só, separada das outras cinco linhas do hexagrama, e é aquela que fica sentada no telhado. Embora, por vezes, seja entendida como desinteressada, esta perspectiva alheada dá à linha 6 uma vantagem, permitindo-lhe olhar para trás, para as outras cinco linhas, enquanto olha também para a frente, para a linha 1 do hexagrama seguinte.” "O Livro Definitivo de Human Design", Lynda Bunnell e Ra Uru Hu.

Confiança é fundamental para a linha 6. Neste caso, se não houver confiança nos processos de manifestação de poder, a linha 6 não se permite avançar.


“O poder só é grande quando a sua manifestação ou uso serve o bem comum.”


Como é que se pode usar o poder individual de forma a servir o bem comum? A resposta a esta pergunta surge quando mergulhamos na jornada proposta pelo Human Design.


“Todo o ser de linha 6 tem em si a magia do futuro, a magia que é possível a um ser humano se tiver a sorte de entrar em contacto com este conhecimento e conseguir experimentá-lo e ver por si mesmo.” Ra Uru Hu

A linha 6 vai entrar em força em 2027, pelo que perceber como funciona esta energia é fundamental para estarmos preparados para a mudança que se avizinha.


Palavras-chave da linha 6: modelo, optimismo, liderança, compaixão, objectividade, distanciamento, confiança, visão, transpessoal, profundidade





Uma nova jornada de autenticidade


Em Julho vou abrir uma vaga para o programa de mentoria onde ajudo pessoas a transformarem as suas vidas, em alinhamento com a nova Consciência que está a emergir. Individualidade e autenticidade são a âncora dessa forma de Ser.


Como Perfil 6/2 (com nove linhas 6), a melhor forma de ensinar como se vive em integridade é através do meu exemplo. Nesta mentoria guio cada pessoa com base no seu desenho individual e partilho as ativações que recebi por via direta durante a fase em que tenho estado “no telhado” (a 2ª das três etapas da vida de uma linha 6).


Deixo aqui parte dos testemunhos das pessoas que estão a fazer comigo este processo de mentoria, embora saiba que a transformação só acontece porque elas estavam disponíveis e fizeram (e muito bem) o trabalhinho de casa.

“Tu tens sido fantástica na minha vida. Tens-me trazido tão mais do que alguma vez imaginei. És única! A sério! Ainda bem que a minha Alma me direcionou para ti. E até o meu namorado diz que tu me estás a fazer muito, muito bem. Portanto, isso já se vê fora. Não só eu que vejo, mas há confirmações fora. É maravilhoso.” Carla Maciel


“Tu não és deste planeta. Tu és um ser que transforma mesmo as pessoas. Nem vais acreditar, desde que tivemos aquela sessão, tu nem imaginas o que tem sido, no bom sentido... Em proporção aconteceram mais coisas nesta semana do que nos últimos meses. Até estou emocionada, a sério, Susana. Muito obrigada! Fazes um trabalho extraordinário. Admirar o teu trabalho já é para mim algo belo, parece que estás a criar uma obra de arte.” Isabel Cordeiro


Se quiseres trabalhar comigo para transformar a tua vida, envia-me mensagem para manifestar o teu interesse e vamos conversar.


susana@yourselfstory.pt



* a Mandala e o Rave Bodygraph são marca registada da Jovian Archive

>> Subscreve aqui a newsletter do YourSELFStory para receber conteúdos exclusivos.

O que dizem desta newsletter:

"Cada newsletter é sempre uma boa surpresa e escrita numa linguagem doce e maravilhosa que nos enche a alma."

“Tanta LUZ!”

"Ler esta newsletter é um bálsamo para a alma e um elixir de renovação para o coração!"

“Espectacular!”

“Obrigada por seres este veículo de descoberta e autoconhecimento.”

“Wow! Adorei!”

“Susana, todas as suas mensagens vêm mesmo no momento certo.”

“Emocionante.”

“Estás a funcionar como um despertador!”

“Lindo!”

59 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo