• Susana de Sousa

Que marca queres deixar?


Quando eu era criança, falava com as plantas, com o mar, com os animais, com as estrelas. O mundo à minha volta era tão consciente como eu. Não havia nada que não estivesse imbuído de vida, de sabedoria e de força criativa.


Podia dizer-te que perdi tudo isto quando cresci, mas não é verdade. Guardei estes meus mistérios em milhares de páginas escritas e datilografadas. Fingi que tudo era fantasia e dessa forma deixei que o mundo me assimilasse como sendo alguém “normal”.


É bom ser normal! Somos aceites e valorizados! Certo?


Não! Totalmente errado. Sabes porquê? Porque ninguém é normal!


Somos todos diferentes e creio que poucas pessoas têm consciência de quanto isto é verdade.


Quando começamos a conhecer-nos, percebemos que abrimos mão de muito daquilo que é a nossa essência, para nos encaixarmos na sociedade, na família, nos grupos. O processo de autoconhecimento é basicamente uma libertação de tudo aquilo que não somos.


Ao descobrir a nossa essência, percebemos o quão preciosa é!


Nesse momento, deixamos de precisar de ser valorizados pelo exterior e tornamo-nos a nossa própria autoridade. Já podemos abraçar aqueles aspectos do nosso Ser que tínhamos escondido do mundo (e de nós mesmos).


Era por recuperarem as partes perdidas da pessoa que os xamãs operavam a cura. Viajavam através dos “mundos invisíveis” e traziam os pedacinhos da alma. A pessoa começava a ficar completa, e era assim que se curava.


As doenças, a ansiedade, a depressão e outros estados negativos, são provocados pela falta desses pedacinhos que escondemos algures no nosso próprio inconsciente.


Tenho a sorte de poder ser xamã de mim mesma, e frequentemente faço essas viagens para ir buscar os meus pedacinhos perdidos. Foi assim que encontrei a minha criança interior a falar com o mar e os golfinhos. A pedir à chuva para deixar vir o sol. A dizer às árvores para crescerem depressa.


Agora já posso dizer que quando me conecto ao mundo natural e sinto a sua energia a transmitir-me informação, não estou a viver nenhuma fantasia. Todos nós temos essa e muitas outras capacidades ocultas.


Só quando somos nós mesmos é que temos a possibilidade de deixar a marca correta nos outros e no mundo!


Está na altura de ganharmos coragem e recuperarmos os nossos pedacinhos perdidos. De sermos quem somos na nossa plenitude, sem concessões!


Á medida que nos tornamos inteiros, o mundo deixa nos mostrar a nossa carência. É importante assumirmos a nossa completude, mesmo que pareça que estamos a ser egoístas, pois só assim iremos beneficiar os outros e o mundo.


Vamos a isso?


Deixo-te alguns passos que considero terem sido essenciais na minha própria caminhada e que talvez te possam servir.


Tu não és normal! Aceita a tua diferença!


Quando aceitas que és diferente, começas a descobrir coisas novas sobre ti. É isso que é o autoconhecimento. É a maior viagem da tua vida e cheia de surpresas!


Vais descobrir dons que nem imaginavas que tinhas. Também poderás descobrir algumas limitações, e isso é positivo! O grande truque é aceitares que és assim.



Ama-te tal como és!


Tu és como és e pronto. Cada pedacinho que compõe o teu Ser é precioso. Nada está a mais ou a menos. O Universo colocou muito empenho na tua criação. Nada foi deixado ao acaso. Fazes parte de uma rede invisível que não é possível que compreendas mas que podes sentir. Se te conectares a essa rede vastíssima vais saber como tudo o que és é exatamente o que é suposto seres.


O Amor é a força invisível por trás de tudo. Conecta-te e percebe que és Amor!!!


Relaxa


A viagem da tua vida foi criada para o teu crescimento e evolução. Não tens de carregar nenhuma preocupação sobre como irá decorrer essa viagem. Se relaxares, ela simplesmente acontece.


A melhor estrada é a estrada consciente. É aquela onde reconheces o que é teu e o que não é teu. Não andes a carregar os pedacinhos que não te pertencem - são demasiado pesados. Mas recupera as partes perdidas do teu Ser, para que possas viajar de forma tranquila.


Presta atenção aos teus sonhos


O inconsciente fala contigo durante a noite, transmitindo mensagens preciosas. Eu costumo gravar os meus sonhos e tomar notas num caderno. O material que surge dá-nos pistas fascinantes sobre a nossa vida, as pessoas com quem nos relacionamos e as partes perdidas do nosso Ser.


Usa a tua Voz


Começa por verbalizar o quanto te amas. Agradece por tudo o que és. Diz em voz alta que te permites libertar do que não és e aceitar reintegrar as tuas partes perdidas.


Quando usamos a Voz, estamos a manifestar os nossos desejos na grelha invisível e amorosa do Universo. É como enviar uma carta por correio. Materializas as tuas intenções e conectas-te a elas, ficando energeticamente com abertura para receber uma resposta!


Celebra-te!


É altura de celebrares quem és! Cada dia é um novo nascimento. Afinal, cada momento te abre novas possibilidades de viver, de experimentar algo novo, de amar!


Celebra-te por tudo o que já conquistaste até hoje e pelo muito que ainda podes conquistar. Não coloques limites à tua Criatividade!


Fazendo tudo isto, acredito que irás deixar uma marca muito positiva no mundo, pois os teus passos serão dados com AMOR.



Se isto te faz sentido, partilha com os teus amigos. Por um mundo mais amoroso e mais consciente. ❤️


Podes subscrever aqui a minha newsletter para receber conteúdos exclusivos, como meditações e dicas para o teu processo de autoconhecimento.

65 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo