• Susana de Sousa

"Vision Quest" - dar sentido à existência


Nos mitos e contos de fadas, há sempre um chamado que empurra o herói ou a heroína para fora da sua zona de conforto. Um chamado que conduz a um lugar secreto e mágico, onde pode haver maçãs douradas, rios de mel ou montanhas de pedras preciosas.


Na história “O Pássaro de Ouro”, que abordo no livro “A Maçã Dourada”, esse chamado é feito pelo Pássaro que rouba as maçãs douradas do rei. Ele perde uma das suas belas penas, e o rei decide que a pena dourada vale mais do que o próprio reino. E se só uma pena tem esse valor, o que podemos dizer do Pássaro? É preciso ir capturá-lo.


A esse chamado respondem os 3 filhos do rei, mas só o mais novo, o Tolo, consegue superar os obstáculos dessa jornada. Não só captura o Pássaro, como conquista também o Cavalo Dourado que corre mais veloz do que o vento e a Princesa do Palácio de Ouro.


Ao ler uma história como esta, acabamos por vivenciar a jornada e temos a possibilidade de conquistar os tesouros que para cada um de nós fazem sentido.


É como se no fundo da nossa essência os mistérios se fossem desenredando, como um fio emaranhado que a própria história começa a libertar. Esse fio condutor leva-nos a um local secreto e privilegiado, onde assistimos ao brilho da Chama Sagrada que nos dá sentido à Vida: o brilho da nossa Alma.


Mas nem sempre foi assim.


Nas tribos primitivas, havia cerimónias de iniciação em que esta busca por sentido era vivida na pele. Quando os rapazes atingiam uma certa idade, eram sujeitos a rituais bastante exigentes. Um desses rituais obrigava-os a partir para a floresta ou para o interior de uma caverna, sozinhos, sem comida nem bebida. Nesse estado limite de isolamento e vulnerabilidade, esperavam receber uma Visão.



Era essa Visão que lhes dava sentido e propósito, que lhes revelava os sinais do caminho que a Alma pretendia seguir neste plano de existência.


Os rapazes renasciam, agora com uma nova consciência sobre si próprios e sobre o seu lugar no mundo. Regressavam à sociedade com um tesouro incalculável: o seu sentido de vida.


Hoje, em pleno século XXI, estamos a viver um vazio de sentido. A maioria de nós vive mergulhada numa existência crua e sombria, entre um trabalho que detesta e as contas para pagar, entre as obrigações diárias e o entorpecimento provocado pelo mundo digital, num mundo que está a sufocar emocional e fisicamente.


Num mundo que já não respira.


Alma significa sopro. Cada vez mais longe da Alma, o mundo que criámos – e que é uma extensão dos nossos mundos internos – é um mundo desalmado.


Sem uma cultura que nos ensine a encontrar o sentido das nossas vidas, sem rituais sagrados que nos indiquem o caminho da Alma, sem a Visão iluminada para nos guiar pelos percursos desolados da Vida, o ponto de chegada geralmente é o burnout, a depressão, a doença, o divórcio, o desemprego e, no caso limite, o suicídio.


É que a Alma desiste sempre primeiro: tudo o resto começa a morrer depois, quando o Caminho já está perdido.




Um ponto de viragem


Acredito que chegámos a um momento especial: o ponto de viragem, em que do fundo do vazio podemos furar o véu que nos dá acesso à luz.


Em 2015 descobri que conseguia ver a história oculta dentro de mim. Foi como se estivesse a fazer a jornada em busca da Visão, do sentido, do propósito, sem precisar de me aventurar numa floresta real.


Numa dessas visões, vi que a minha missão era oferecer folhas que uma árvore dourada produzia em abundância; noutra, eram pergaminhos com códigos de luz; noutra, tinha uma pena ligada ao Céu e usava-a para trazer energia para a Terra. Transmissão de conhecimento e de energia eram uma constante, e nada disso estava a acontecer no meu anterior trabalho, que acabei por largar.


Depois de fazer a minha própria “Vision Quest”, percebi que podia fazer essa jornada para qualquer pessoa que me pedisse e comecei a oferecer a minha visão intuitiva para que outros encontrassem também o seu caminho.


Foi assim que nasceu o YourSelfStory: uma abertura para os “mundos invisíveis”, um espelho para a história que vibra em cada ser.


Esse projecto foi antes de mais um processo para mim. Em cada encontro, eu podia assistir a novas histórias, encontrar novos filamentos de ouro.


A Beleza do ser humano... Só a descobri verdadeiramente quando comecei a olhar para além da pele. E o mais incrível, é que a descubro sempre que faço a história de alguém.


“No conto que a Susana apresentou ao meu Ser - eu lá aparecia como uma feiticeira em busca da poção mágica. Uma feiticeira que afinal vive num imenso jardim. O certo é que eu amo plantas, ervinhas, cheirinhos, e estou cada vez mais relacionada com o Mundo natural. Resumindo, a minha história foi a apresentação ou o recordar de quem em SOU!” Luísa Rosmaninho


Um mergulho na Luz


Quando mergulho na essência de uma pessoa, fundo-me com ela. Vejo a sua história a decorrer diante de mim, como uma Visão. As imagens tomam forma subtilmente, e eu esqueço que existo, para acompanhar a jornada do ser que tenho diante de mim.


Sinto as suas emoções, vejo os seus desafios e posso até ficar sem forças, como já me sucedeu quando entrei na história de uma pessoa que sofria de depressão. Dei por mim deitada no chão da sala e sinceramente não sabia se iria conseguir mexer-me.


Só que existe uma força por trás deste processo, uma força na qual aprendi a confiar. E a transformação acontece sempre.


“Quando oiço a minha história sinto o coração acelerado e prevejo algumas partes como se de alguma maneira já a conhecesse, enquanto vou fazendo as ligações entre a história e situações da minha vida. Com o decorrer da história vou-me sentindo em paz, alegre, conectada, feliz com o caminho que sigo e que posso seguir, grata à vida e a mim que sou merecedora de uma história bela assim.” Joana Rodrigues


Em todas as histórias que fiz até hoje, encontrei Luz. Em todas me comovi.


"Ouvir a tua história foi, antes de tudo, um feliz re(encontro) comigo e com a minha verdade mais profunda. Ao permitir-me confiar e ouvir com o coração, entendi o verdadeiro poder da metáfora e foi-me sendo revelada uma dimensão de mim própria que até então desconhecia. O trabalho da Susana é maravilhosamente intuitivo, de alma para alma, e tem uma dimensão mais profunda do que consigo expressar por palavras." Sandra Balau


Nesta jornada pelos “mundos invisíveis”, há um momento em que a pessoa entra naquilo que talvez possamos chamar de propósito, destino ou missão. Algo que a Alma pede.


Pode ser transmitir conhecimento, alterar o modo de encarar a vida, encontrar um novo território. Por vezes é algo direto e exato, como mudar de profissão, viajar ou ter um bebé. Na maior parte das vezes é uma abertura para um modo de ser mais em consonância com aquilo que a pessoa é de verdade através de imagens simbólicas.


“Senti muita felicidade, achei a minha história muito linda, cheia de cor e Amor. Aprendi que a vida é cheia de coisas boas, temos que agarrá-las!” Ana Paula Bettencourt


O certo é que já não precisamos de ir para a floresta para encontrar a nossa Visão. Ela está disponível para aqueles que a buscam mesmo no interior das grandes cidades. Oferece um sentido para a vida e ajuda a curar o vazio existencial, propondo um caminho onde a Alma pode florescer em segurança.


“Adorei a história. Permite ver a vida numa perspectiva global. Ajuda-nos no caminho...” Pedro Nóbrega




O Chamado


Antes de ter acesso às visões que me mostraram o meu propósito, sentia-me desconectada, ansiosa e insegura. Aceder às visões que me revelaram o caminho foi o que me deu segurança para me libertar da minha vida antiga e lutar por aquilo que verdadeiramente sou.


O chamado naturalmente veio de forma externa, através de pessoas que me incentivaram a usar estas capacidades ao serviço dos outros.


Nunca me senti tão produtiva e tão satisfeita como agora. As sincronias não param de me surpreender e consigo sentir que toco as pessoas de uma forma completamente diferente, como me mostram os testemunhos que tenho vindo a receber nestes últimos anos.


Tenho a vindo a explorar a minha visão intuitiva através de conexões com pessoas e não só. Plantas, minerais, elementos naturais, astros e forças arquetípicas, começaram a atrair-me para que me conectasse com as suas energias.


Tudo está vivo no cosmos e tudo tem uma história para contar.



Mediação


Não sei que força é esta que me permite ver por dentro e revelar novos territórios. Sinto que não sou eu, mas uma energia que opera através de mim.


Trabalhei em televisão e a pergunta que mais me faziam era: para que canal trabalhas?


Ao longo das duas décadas em que me dediquei à televisão, acabei por trabalhar para todos os canais.


Hoje, se me perguntares para que canal trabalho, a resposta é simples: trabalho para o Canal Divino, que existe em cada um de nós. Aquele canal que permite despertar a verdadeira essência de cada ser.


Faço a mediação entre cada pessoa e a essência brilhante da sua Alma.


“É mágico, pois consegues descrever a nossa experiência, o que sentimos, de um modo único e encantador. É a nossa história, o nosso filme, e consegues ver beleza em tudo e abrir uma porta que nos permite vislumbrar o que poderá vir a seguir, dando-nos muita esperança e força. Eu amei a minha história." Patrícia Sousa

Gostarias de receber a tua Visão, a tua história, e descobrir a Beleza que carregas dentro de ti?


>>> Descobre a tua história


>> Subscreve aqui a newsletter do YourSELFStory para receber conteúdos exclusivos.

O que dizem desta newsletter:

"Cada newsletter é sempre uma boa surpresa e escrita numa linguagem doce e maravilhosa que nos enche a alma."

“Tanta LUZ!”

"Ler esta newsletter é um bálsamo para a alma e um elixir de renovação para o coração!"

“Espectacular!”

“Obrigada por seres este veículo de descoberta e autoconhecimento.”

“Wow! Adorei!”

“Susana, todas as suas mensagens vêm mesmo no momento certo.”

“Emocionante.”

“Estás a funcionar como um despertador!”

“Lindo!”

49 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo